Pesquisar no site

TOP 3 Parceiros:

Enquete

O que achou do Jogo?

Total de votos: 5

Castlevania Vampire's Kiss

http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/Castlevania-DraculaX0000.jpg
Gênero: Ação
Ano: 1995
Fabricante: Konami

http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/Castlevania-DraculaX0001.jpghttp://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/Castlevania-DraculaX0002.jpg

Castlevania – Dracula X é um remake de Dracula X: Rondo of Blood (PC Engine CD-Rom), que foi lançando para o Super Nes em 1995. A história de ambos os jogos é a mesma: Richter Belmont, o personagem principal, deve salvar sua noiva Annet Renard e Maria Renard, irmã mais nova de Annet, que foram sequestradas por Drácula e estão sendo mantidas presas em algum lugar do castelo do vampiro!

Para infelicidade dos fãs possuidores de um Super NES, Castlevania – Dracula X é em vários pontos inferior a versão original do jogo lançada para o PC-Engine: no jogo do Super NES existem menos fases e menos caminhos alternativos, e para piorar de vez, não é possível controlar a personagem Maria Renard após salvá-la! A sensação é de se ter um jogo meia boca, quando o mesmo poderia ser bem melhor. Talvez a Konami poderia ter pelo menos tentado fazer uma versão fiel a lançada para o PC Engine, mas parece que ela não quis arriscar ou então isso não era realmente possível de ser feito.

Os gráficos de Castlevania Dracula X estão melhores e mais coloridos que os de Super Castlevania IV e os cenários de fundo estão bem detalhados. Destaque para o efeito de chamas usado na 1ª fase do jogo, que ficou bem legal.

Os efeitos sonoros também superam os de Super Castlevania 4. O som do chicote de Richter, as explosões, os sons dos monstros, tudo está muito bem feito. O único ponto negativo é a risada infame de Drácula na sua primeira forma… algo que chega a irritar!

As músicas são o grande destaque do jogo! Além de algumas boas músicas inéditas, existem novas versões de clássicos como Vampire Killer, Bloody Tears e The Beginning, que ficaram melhores que as originais!

Os controles voltam ao antigo esquema dos Castlevanias lançados para o Nes, ao invés de continuar com a boa evolução que ocorreu em Super Castlevania IV. Para usar as armas sagradas não há um botão exclusivo para esta função como ocorreu em Super Castlevania IV. Volta o antigo comando segurar o botão direcional para cima e apertar o botão de ataque.

Há também um botão exclusivo para acionar o poderoso Item Crash, um super ataque com as armas secundárias que gasta muitos corações e causa muitos danos nos inimigos. Se você usar o Item Crash sem estar carregado nenhuma arma sagrada, fará Richter dar uma chicotada com o poder das chamas, mas é só uma vez!

Castlevania Dracula X é um jogo bem difícil, com muitos buracos, cabeças de medusa voadoras em toda parte e inimigos bem resistentes, e que tiram bastante energia. Alguns chefes são dificílimos, destacando-se entre os mais “chatos” a maldita Dona Morte e o vampirão Conde Drácula. Além de Drácula ser bem difícil, ainda existem muitos buracos no local onde Richter é obrigado a enfrentá-lo, fazendo com que a missão de destruí-lo se torne ainda mais trabalhosa.

No fim das contas, Castlevania – Dracula X é um bom jogo da série, mas perde se formos compará-lo com o Super Castlevania IV e toma um verdadeira surra se comparado ao original, Dracula X – Rondo Of Blood. Mesmo assim qualquer fã da série Castlevania poderá se divertir muito com este jogo, mas é inegável que ele poderia ser melhor. Após este lançamento o mundo iria esperar dois anos para que fosse lançado um novo jogo da série, contudo a espera valeria apena: o próximo jogo da série a ser lançado seria o hoje aclamado e quase idolatrado Castlevania – Symphony of The Night! 

Tópico: Castlevania: Vampire's Kiss - S. Nintendo

Data: 28/09/2015

De: ghosridepicanocu

Assunto: achei bom zerei facil

achei bom zerei

Data: 12/09/2012

De: rodrigo

Assunto: como salvar a maria e a anette nessa serie

eu quero saber se alguem sabe como salvar a maria e a anette